quinta-feira, 31 de março de 2011

Maria Gadú apresenta nesta sexta (01) e sábado (02), no Credicard Hall em São Paulo,

Maria Gadú apresenta nesta sexta (01) e sábado (02), no Credicard Hall em São Paulo,  sua nova turnê Multishow Ao Vivo Maria Gadú.
Ao lado da cantora, a banda formada por Cesinha (bateria), Doga (percussão), Maycon (teclados), Gastão Villeroy (baixo) e Fernando Caneca (guitarra) abre o show com a música Encontro. Outros sucessos que estão garantidos no espetáculo são Bela Flor, Shimbalaiê e Tudo Diferente.
O público poderá ver o primeiro clipe da cantora, Dona Cila,  cuja letra foi composta por sua falecida avó. A canção emocionante é interpretada por Neuza Borges no vídeo.
No repertório, Maria Gadú ainda incluiu Lanterna dos Afogados, dos Paralamas do Sucesso, A História de Lilly Braun (Chico Buarque/ Edu Lobo), Trem das onze, de Adoniran Barbosa, Filosofia (Noel Rosa), You Know I'm Good (Amy Winehouse), Quase Sem Querer (Dado Villa Lobos/Renato Russo/Renato Rocha) e Who Knew da P!nk.
Os ingressos já estão a venda e podem ser adquiridos pela Central de Vendas da Tickets For Fun no telefone 4003-5588, pelo site www.ticketsforfun.com.br, na bilheteria oficial do evento no Credicard Hall e nos demais pontos de venda espalhados pelo país.

Maria Gadú – Multishow Ao Vivo
Onde: Credicard Hall – Av. das Nações Unidas, 17.955 – Santo Amaro
Quando: 1 e 2 de abril (sexta e sábado), às 22h
Preço dos ingressos: de R$ 50 a R$ 160

Clique aqui e veja galeria com a trajetória da cantora.

Maria Gadú será destaque no Natura 2011

http://a6.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-snc6/207757_192381464132997_104193049618506_416768_2006372_n.jpgO festival Natura Nós divulgou nesta quarta-feira, 30, a programação para sua edição 2011, que acontece nos dias 21 e 22 de maio, na Chácara do Jockey, em São Paulo. Entre os destaques estão o cantor havaiano Jack Johnson, o inglês Jamie Cullum e a brasileira Maria Gadú.

Como nos anos anteriores, a programação ficará dividida por faixa etária, com o domingo sendo dedicado a atrações com alcance maior no público infantil e de famílias. Se no ano passado o Natura trazia o Pato Fu com seu show Música de Brinquedo, este ano os encarregados de agradar à família serão o cantor Toquinho e o grupo de expressão corporal Barbatuques.

Já no sábado se concentra a maioria das atrações, divididas em dois palcos e com shows alternados. Jack Johnson volta ao país para mostrar seu último CD, "To The Sea", lançado em 2010. Jamie Cullum também retorna ao país após uma passagem de de sucesso em 2006. Completam a escalação internacional o cantor americano G. Love e a inglesa Laura Marling.

Entre os brasileiros, o destaque é a cantora Maria Gadú, uma das sensações da nova geração de música brasileira. Roberta Sá se junta ao fadista português António Zambujo para fazer um dos últimos shows de sua turnê e o músico e produtor Eduardo Bidlovski, o BiD, se une a jamaicanos, Karina Buhr e Bi Ribeiro para tocar músicas do disco "Bambas Dois".

Os ingressos para o Natura Nós 2011 custam R$ 450 (pista premium) e R$ 180 (pista normal) para o sábado, 21, e R$ 60 para o domingo, 22. As vendas começam no dia 31 de março, pelo site oficial, na bilheteria do estádio do Morumbi (sem cobrança de taxa) e em pontos de venda como o Shopping Frei Caneca e Bar Brahma, em São Paulo, Posto Piraquê e Posto Bougainville, no Rio de Janeiro, e Posto Gravadtinha, em Santo André.

Maria Gadú é atração no Teatro Guaíra

Cantora é sucesso da chamada nova MPB (foto: Divulgação)
Um grande passo para a consolidação da música dentro da cartela de opções ofertadas pelo Festival de Curitiba é o show de Maria Gadú, um dos principais nomes da nova MPB, que volta à Curitiba em abril. A cantora marca seu espaço nesse evento que respira teatro, abrigando mais de 400 espetáculos no período de 29 de março a 10 de abril.
Em apenas um ano, a cantora estreou em disco e se tornou campeã de vendas com a música que compôs com dez anos de idade. Recebeu disco de Platina – venda superior a 100 mil cópias -, fez mais de 100 shows por todo o país, venceu o Prêmio Multishow 2010 na categoria Melhor Álbum e foi indicada ao Grammy Latino 2010 em duas categorias: revelação e melhor álbum cantor/compositor. O show no Teatro Guaíra, no próximo dia 3 de abril, é uma ótima chance para conferir de perto o poder vocal da artista. Os ingressos já estão à venda.
Serviço:
Maria Gadú no Festival de Curitiba
Dia 3 de abril às 20h30
Ingressos:
Plateia - R$140 (meia entrada R$70)
Primeiro balcão - R$120 (meia entrada R$60)
Segundo balcão - R$90 (meia entrada R$45,00)
.......................
Festival de Curitiba
Relacionamento com a Imprensa

quarta-feira, 30 de março de 2011

Aygadoux (Por Tony Belloto)

Maria Gadú @ Credicard Hall 29.07.2010


De avó negra e pai francês, ela já ouvia bebê discos de ópera que a mãe amava. De aparência andrógina, sempre esteve mais para personagem de história em quadrinhos do que para estrela de Glam Rock. Como uma priminha (ou um priminho) punk do Tintim, por exemplo.

Começou a tocar violão e a cantar muito cedo. E logo aos oito anos compôs uma canção que seria um hit devastador 15 anos mais tarde. Conseguiu de certa forma amalgamar numa só voz as emissões das duas principais cantoras da geração anterior à sua: a transcendência etérea de Marisa Monte com a urgência bestial de Cássia Eller. Tudo isso com um despojamento que a distancia ainda mais das divas afetadas (e meio patéticas) de outras e outras gerações (menos Elza Soares). Sua aparente fragilidade pode ser só um truque da Natureza para esconder tamanha determinação (e indiscutível vozeirão).

Distraída, foi vencendo. E batendo uma viola pra Gilberto Gil nenhum botar defeito. Tocou em barzinhos e outros buracos que povoam as entradas alternativas do Inferno (a entrada principal é sempre muito disputada, cheia de filas e casas de espetáculo que lembram Las Vegas). Fez uns carinhos na cabeça de Cérbero ― que, estranhamente, não rosnou à sua presença.

Dizem que o que acalmou a fera foi a audição de “Ne me quitte pas” ao pé do ouvidão. A mim ela seduziu com a interpretação de “O trem das onze”. “Essa música é muito triste”, disse depois, com seu jeitinho doce (surpreendente para alguém que parece ter aprendido a viver sob os códigos de Hamurabi das esquinas e as leis de Talião das ruas). E assim me rendo ao talento e à simpatia

Maria Gadú em Franca/SP

 

Maria Gadú
29/4/2011 - Sexta Feira
Castelinho - Franca - SP
Horário: 22:00

Castelinho traz mais uma vez, um super evento para Franca..

Maria Gadú!
Show inédito, com super estrutura para atender á todos os fãs de
Franca e região!

Ingressos: Começarão a ser vendidos na semana do dia 21/03

Pontos de venda:
Mesas: Casa Alonso
Ingressos Vip open e pista: SHOPPING: 775, Bunny´s, Granpalatto
Ingressos Vip open e pista: CENTRO: 775, Bunny´s, Gynasium
Ingressos Vip open e pista: UNIFRAN: Chaminé

Não fique de fora deste super show que vai agitar Franca e região!!

Fonte: NossaNoite

Fotos Gadú & Você





 























Maria Gadú em Alagoinhas


O show  da turnê de lançamento oficial do DVD “Multishow Ao Vivo Maria Gadú”,  chega a Alagoinhas no dia 9 de abril, e será apresentado no Tênis Clube, às 21:00h. Gravado em 29 de julho de 2010, no Credicard Hall (SP),o primeiro DVD da cantora e compositora paulistana, traz canções de sua autoria como “Encontro”, “Bela Flor”, “Altar Particular”, “Dona Cila”, composta para sua falecida avó, além de seu primeiro sucesso “Shimbalaiê”, presente na trilha da novela “Viver a Vida” e, entre outras.








Fonte: IAlagoinhas

terça-feira, 29 de março de 2011

Maria Gadú no Festival de Curitiba.

A cantora Maria Gadú vai a Curitiba, dia 3 de abril, para se apresentar no Festival de Curitiba. O show está na grade oficial de atrações do evento. O repertório da artista ainda não foi divulgado
Onde:  Teatro Guaíra
Quando: 03/04/2011, às 20h30
Quanto: Segundo Balcão: R$ 90 (½ entrada: R$ 45) - Primeiro Balcão: R$ 120 (½ entrada: R$ 60) - Plateia: R$ 140 (½ entrada: R$ 70)

A brasileira Maria Gadú é o grande destaque para o último dia de Festival.

A Organização do Festival Delta Tejo apresentou esta terça-feira todos os artistas que vão actuar no Palco Delta. No primeiro dia, destaque para os portugueses GNR, que voltam a actuar com a Banda Sinfónica da GNR, na celebração dos seus 100 anos e para Sean Paul.

No segundo dia de festival, acrescentam-se à já anunciada Nelly Furtado, os nomes de Asa, Aurea e Mariza.

A brasileira Maria Gadú é o grande destaque para o último dia de Festival, que conta também com  as actuações dos Expensive Soul e Parangolé.

O Festival Delta Tejo decorre nos dias 1, 2 e 3 de Julho e o preço dos bilhetes ainda não foi divulgado.








Cartaz actual do Festival Delta Tejo:

1 de Julho

Palco Delta:
Nouvelle Vague (com versões de êxitos nacionais dos anos 80)
GNR (30 anos) Orquestra Sinfónica da GNR (100 anos)
Sean Paul

2 de Julho

Palco Delta:
Asa
Aurea
Mariza
Nelly Furtado

3 de Julho

Palco Delta:

Parangolé
Expensive Soul
Maria Gadú

Maria Gadú e Maria Rita cantam em Niterói

Evento teve shows das cantoras, mas não promoveu o esperado encontro

http://www2.uol.com.br/ziriguidum/1103/110328-01b.jpg
Na mesma noite o público que lotou o grande Estádio Caio Martins, em Niterói, assistiu shows de Maria Gadú e Maria Rita. O espetáculo comemorou o mês da mulher e foi promovido pela Rádio MPB FM. Como já havia sido adiantado, não houve mesmo o esperado número de encontro entre as duas cantoras.

Primeiro entrou no palco, pouco depois das 20h, a cantora Maria Gadú acompanhada por sua banda. Gadú apresentou repertório de seu primeiro trabalho, que agora ganha desdobramento em CD e DVD ao vivo. Chamou atenção para a impecável interpretação de A história de Lily Braun. Parceria de Chico Buarque e Edu Lobo, a música já teve gravações inesquecíveis como a original de Gal Costa e uma ótima releitura de Leila Pinheiro.

Portanto, prova de fogo para qualquer cantora - ainda mais com pouca estrada - que Gadú venceu com tranquilidade e ótimo resultado. Assim como fez lindamente com Lamento sertanejo, pérola de Gilberto Gil recriada com personalidade. Ao vivo a interpretação da cantora é ainda mais sedutora, não só nas releituras como também em seu próprio repertório.

Em seguida foi a vez de Maria Rita. Depois do estrondoso sucesso de seu álbum Samba meu, o show traz 
um repertório de transição. Entre as novidades destaque para a elegantíssima leitura de Só de você, sucesso de Rita Lee e Roberto de Carvalho. A roqueira - homenageada por Elis Regina na escolha do nome da filha - ainda apareceu em Agora só falta você e Pagu, faixas do CD de estreia de Maria Rita. Também lembrado em números como Cara valente eEncontros e despedidas, essa com inusitada participação da humorista Samantha Schmutz, que repetiu no palco a imitação que faz da cantora arrancando risos da platéia. Maria Rita não deixou de fora os sambas quentes de seu mais recente trabalho como Num corpo só.

A noite foi de grandes - e bons - sucessos radiofônicos juntando em um mesmo espaço duas jovens cantoras das mais bem sucedidas nesses tempos em que a indústria não emplaca mais tantos sucessos. Maria Gadú e Maria Rita são bons expoentes que indicam q
ue a música brasileira está cheia de boas novidades.

domingo, 27 de março de 2011

A apaixonante Maria Gadú


Dona de uma voz inconfundível e de um estilo próprio, Maria Gadú foi impecável no Teatro do SESI na noite desta sexta-feira. Durante cerca de 1h30min, a cantora e compositora demonstrou porque atingiu tanto sucesso em tão pouco tempo.

No show que começou em torno das 21h15, Maria Gadú era pura simplicidade. Além de agradecer o tempo todo ao público pela presença massiva, a cantora retribuiu os aplausos recebidos com mais aplausos. “Oi gente simpática”, foi como ela começou os trabalhos, abrindo aquele vozeirão indistinguível e marcante!

Claro que Shimbalaiê foi a música mais importante do show, justamente por significar uma mudança de fase na carreira da cantora. Foi com o sucesso da canção que Maria Gadú ficou conhecida nacionalmente. Além de músicas de sua autoria, a cantora resgatou sucessos de alguns anos atrás. Com Lanterna dos Afogados, de Herbert Vianna, ela foi contemplada com palmas do público. Ainda rolou a famosa Trem das 11, popularizada pelo grupo Demônios da Garoa, e sucessos como Lamento Sertanejo, de Gilberto Gil, Quase sem Querer, de Renato Russo e Ne Me Quitte Pas, de Jacques Brel.

Uma hora após o início da apresentação Maria Gadú começava a agradecer: “obrigada pela companhia, obrigada por terem vindo”. Mesmo assim, nao faltaram fãs que achassem o show curto demais, como Alexandra Castro: “durou pouco tempo, faltaram músicas do repertório". A satisfação de poder curtir Maria Gadú, porém, falava mais alto para a maioria da plateia. Alice Sulzbach, integrante do fã clube, achou a apresentação excelente: “pedimos uma última música que ela não tocou, mas não tem problema, estava ótimo”.

Já Rafaela Wolf, que esperava ansiosa para pegar um autógrafo da cantora na saída do show, não escondia a emoção de ter curtido aquele momento. Fã desde o lançamento de Shimbalaiê, ela contou que a partir dessa música comprou CD e DVD, e começou a acompanhar mais de perto o trabalho da cantora. Claro, é fácil ouvir suas canções uma única vez e já se apaixonar. Com o final do show, ficamos todos com gostinho de quero mais.

Fonte: ObaOba

Videos + Fotos Do show da Maria Gadú no Floripa Music Hall dia 24/03

Videos:




Fotos: